Logo

Libra: o que você precisa saber sobre a criptomoeda (Bitcoin) do Facebook.

1. Tem grandes empresas envolvidas.
O projeto é ambicioso e não é somente o Facebook que está por trás disso. (Saiba mais...)
2. Não precisa ir até uma agência bancária abrir uma conta.
Se você não tem conta bancária, o Facebook está pensando em você. (Saiba mais...)
3. Seu dinheiro estará disponível no WhatsApp, Messenger, etc.
Com a Libra, o pagamento será dentro das redes sociais - simples assim. (Saiba mais...)
4. Não se preocupe com a desvalorização.
Uma stablecoin, esse será o tipo da Libra, moeda do Facebook. (Saiba mais...)
5. Brasil deve estar fora no início.
Uma das coisas que está bem claro é que a nova moeda deve respeitar as regras de cada pais (Saiba mais...)
Imagem do logotipo da Libra, criptomoeda do Facebook.
Libra - Criptomoeda. Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

1. Tem grandes empresas envolvidas.

O projeto é ambicioso e não é somente o Facebook que está por trás disso.

Mastercard, Visa, PayPal, Booking, eBay e muitas outras, estão envolvidas na Libra Association - uma associação sem fins lucrativos criada pelo Facebook, com sede em Genebra.

Ah! Com US$ 10 milhões, você pode entrar para o seleto grupo de apoiadores da Libra Association.

2. Não precisa ir até uma agência bancária abrir uma conta.

O público-alvo é bem definido: 1,7 bilhão de adultos que estão fora do sistema bancário.

Por tanto, se você não tem conta bancária, o Facebook está pensando em você.

Vale ressaltar que essas pessoas não têm conta bancária, mas tem o que a Libra precisa: um smartphone.

3. Seu dinheiro estará disponível no WhatsApp, Messenger, etc.

Você poderá usar a Libra dentro das redes sociais do Zuckerberg (WhatsApp, Messenger, etc.).

Sabemos que o comércio já existe nestas redes sociais, mas o pagamento era feito fora delas.

Com a Libra, o pagamento será dentro das redes sociais - simples assim.

Mas não é só isso, o Facebook afirmou que desenvolverá um aplicativo para operar a Libra.

Chamado inicialmente de Calibra, esse aplicativo será uma "carteira" para comprar, poupar, transacionar e gastar a Libra.

4. Não se preocupe com a desvalorização.

Uma stablecoin, esse será o tipo da Libra, moeda do Facebook.

Isso significa que a Libra terá um valor "quase" estável e sem flutuações.

Para garantir essa estabilidade, um fundo de US$ 1 bilhão será criado com ativos de baixa volatilidade tais como depósitos bancários e títulos governamentais de curto prazo em moedas de bancos centrais e de boa reputação.

“Diferentemente da maioria das criptomoedas, a libra é totalmente respaldada por uma reserva de ativos reais. Um cesto de depósitos bancários e títulos públicos de curto prazo será mantido na reserva libra para cada libra criada, gerando confiança em seu valor intrínseco. A reserva libra será administrada com o objetivo de preservar o valor da libra ao longo do tempo”, explica o documento da Associação Libra.

Sem a estabilidade, seria difícil alguém querer usar esta moeda para efetuar pagamentos e transferências na internet.

5. Brasil deve estar fora no início.

Uma das coisas que está bem claro é que a nova moeda deve respeitar as regras de cada pais, nesse sentido, disse Dan Schulman, diretor-executivo da PayPal: "Um princípio que sabemos ser fundacional para a PayPal é que não vamos comprometer nossa obrigação com os reguladores no mundo de ser totalmente de acordo com suas regras".

O Japão é um dos poucos países a avançar na regulamentação dos criptoativos. Desde abril de 2017, as corretoras de moedas digitais são regulamentadas e precisam ser registradas na Agência de Serviços Financeiros. Um dos primeiros casos notórios de roubo de criptomoeda ocorreu lá. “Até por isso, o país começou a olhar de maneira formal para o ecossistema”, diz Courtnay Guimarães, diretor técnico da Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain (ABCB).

Ainda não há detalhes de quais países aceitarão a Libra para fazer transações financeiras, mas o Brasil não deve se enquadrar na primeira fase do projeto. A moeda deve ser lançada em 2020.

(Voltar ao topo...)